Ao optar por software de gestão observe os serviços que precisam estar agregados

Por Fábio Túlio

 

Ao optar pela implementação de um software de gestão, o empresário pretende, geralmente, provocar uma revolução positiva na administração de sua empresa. Seu objetivo final é melhorar o desempenho e, claro, a rentabilidade dos negócios. O que não se pode esquecer é que o software é um meio, uma ferramenta, com a qual é possível alcançar melhor performance, mas, para que surta o efeito desejado, é preciso saber como tirar o melhor proveito dele.

Um exemplo disso pode ser observado nos processos da empresa, que precisam ser otimizados, e estarem adequados às reais necessidades da empresa para, então, serem consolidados pelo software. Se estiverem confusos, redundantes ou inadequados, o ganho com o sistema estará comprometido. Bons fornecedores de software conseguem, inclusive, compartilhar as melhores práticas adotadas mundialmente para a racionalização de processos. Assim, a tecnologia conseguirá atuar em seu verdadeiro papel de sedimentar a rotina da empresa, tornando-a mais simples e eficaz, reduzindo erros e retrabalho por meio da informatização.

Um outro ponto relevante refere-se aos conceitos da Administração essenciais à gestão de negócios. Alguns sistemas fornecem estas informações com facilidade e ajudam em sua assimilação e aplicação. Isso possibilita ao empresário, não somente obter dados relevantes, mas também interpretá-los, visando tomadas de decisões mais assertivas. Entre os conceitos essenciais à administração de um negócio estão, por exemplo, o dia do mês em que a empresa atinge o ponto de equilíbrio, qual produto ou serviço fornece maior lucratividade, qual vendedor é mais eficiente, entre outras análises. Sem o conhecimento destes e outros conceitos tais apontamentos passam despercebidos e, o que poderia representar um salto na gestão da empresa, acaba não agregando valor.

Com um bom software de gestão aliado ao domínio dos principais conceitos da Administração é possível, por exemplo, manter o fluxo de caixa sob controle, evitando que a empresa tenha problemas de liquidez; ter uma visão clara sobre quais os custos fixos e variáveis da operação; saber com exatidão qual o custo de cada mercadoria vendida, podendo formar preços com mais precisão; analisar, por meio de ferramentas de Business Intelligence, quais os produtos mais comercializados e até mesmo quais são os períodos de maior volume de vendas.

Se estas informações forem apontadas pelo software haverá enorme diferença no dia a dia do negócio, desde que o fornecedor se preocupe, também, em ensinar ao empresário como elas devem ser interpretadas. Por isso, fica a dica: para uma boa gestão é necessário, sim, a utilização de um bom software, contudo, escolha um que atue, também, na organização dos processos de sua empresa, no treinamento de sua equipe, na aplicação dos conceitos da Administração e, mais que isso, que se preocupe com a evolução operacional e gerencial de seu negócio. Só assim o investimento feito na solução poderá ser aproveitado em sua plenitude.

Fábio Túlio é diretor da Jiva, empresa especializada em soluções de gestão empresarial para pequenas empresas.

Sobre a Jiva – Fundada em 2006, a Jiva é desenvolvedora de soluções voltadas para a evolução da gestão e da lucratividade das pequenas empresas. Com a proposta de criar, desenvolver e inovar sistemas e serviços que facilitam, otimizam e simplificam a gestão, a Jiva está sediada em Uberlândia (MG) e atua em todo o Brasil, por meio de uma rede de franqueados. No total, a empresa conta com 150 funcionários e mais de 500 clientes, em diversos estados.

jQuery(function($){ $('.navegacaoMobile .box.visita').remove(); });

Gire seu smartphone para visualizar o site