Os ERPs como um diferencial em empresas familiares

 

Fonte: Shutterstock

Apesar de hoje em dia os Sistemas de Gestão Empresarial (ERPs) estarem bastante difundidos no mercado, algumas pequenas empresas ainda não utilizam. Às vezes, a falta de familiaridade entre o gestor do negócio e os sistemas automatizados faz com que ele não procure por esse tipo de solução e ainda continue controlando tudo com anotações ou na própria memória, sem contabilizar os dados de maneira exata.

 

Mas é muito comum que pequenas empresas familiares comecem a crescer e ter processos mais complexos, e então percebam que é preciso profissionalizar os negócios. Para acompanhar o crescimento da empresa sem que ela perca a competitividade, é preciso implantar novas estratégias para tornar os processos mais eficientes e profissionais.

Para isso, deve-se utilizar de todas as ferramentas disponíveis. Entre outras coisas, é fundamental identificar o momento certo para a implantação de um ERP, a fim de não perder espaço no mercado e comprometer seu crescimento.

A falta de agilidade e velocidade de informação, flexibilidade nas promoções, falta de dados na retaguarda, tudo isso pode engessar os negócios. O ambiente é competitivo, as margens são reduzidas e não dá pra ficar atrás da concorrência porque a velocidade de evolução não foi acompanhada internamente.

Se uma empresa espera crescer e ter uma melhor visibilidade no mercado, o ERP será uma ferramenta mais que necessária. Com o aumento na quantidade de dados e no número de funcionários na parte gerencial/administrativa, a análise de dados e pessoal irá requisitar um compartilhamento de informações mais eficiente e em tempo real. Além da tendência de aumento no número de clientes, a empresa precisará de maneiras eficazes de gerenciá-los.

Conteúdo de autoria e responsabilidade da Jiva Gestão Empresarial.

jQuery(function($){ $('.navegacaoMobile .box.visita').remove(); });

Gire seu smartphone para visualizar o site