O ERP como aliado da padronização dos processos das pequenas empresas

 

Fonte: Shutterstock

O sistema integrado de gestão, ou ERP, tem o objetivo de ajudar as empresas em suas rotinas diárias de trabalho. Sua missão é integrar e consolidar as informações dos vários departamentos, padronizar a agilizar rotinas de trabalho e medir o resultado do negócio através dos relatórios gerenciais.

 

Com a internet, surgiu também a necessidade de comunicação online com outros sistemas e de interação com fornecedores, parceiros e clientes. Além disso, temos também um cenário de negócios mais complexo em função de fatores como globalização, aumento da competitividade e também das exigências contábeis do governo.

Com a consolidação do uso dos sistemas de gestão e o surgimento de cenários ainda mais desafiadores, as empresas precisam agora olhar para dentro e otimizar ainda mais o uso destas ferramentas. Um dos caminhos é a padronização.

A maioria de nossas empresas e organizações está estruturada em silos, divididas por departamentos. Este modelo divide a empresa em áreas e estabelece vários níveis de hierarquia. Por várias décadas este modelo significou um grande avanço em organizar as empresas por áreas específicas e definição de papéis e responsabilidades das pessoas.

Para o momento atual, no entanto, esse modelo departamental é um dos maiores obstáculos para as metas de crescimento. A organização dividida em silos é lenta, burocrática em excesso, tem baixa produtividade, alto custo operacional e baixa orientação a clientes.

Hoje, as empresas precisam gerenciar seus negócios a partir de uma visão por processos que reposiciona pessoas, recursos e sistemas em torno de um processo ponta a ponta. Neste modelo, para crescer, não basta apenas aumentar as vendas. É preciso avaliar a capacidade de produção, entrega e suporte aos clientes.

A padronização de processos entende a organização através de uma visão sistêmica e sempre a partir de uma abordagem a partir do olhar do cliente. Na prática, as organizações orientadas a processos possuem grande capacidade de se adaptar rapidamente às mudanças, estão em constante evolução e próximas a seus clientes.

Para que tudo funcione, estas empresas precisam ser orientadas por um software de gestão que, além de gerenciar as informações financeiras, gerencie todos os demais processos de negócio. São ERPs que se adaptam às particularidades de cada processo da organização e deixam de entregar rotinas para entregar serviços. Sistemas assim são de fácil utilização e necessitam de pouco treinamento, pois funcionam com um passo-a-passo, mostrando ao usuário apenas as informações necessárias para uma determinada atividade, com telas limpas e muito intuitivas.

Para os fornecedores de ERP, desenvolver sistemas com maior usabilidade significa ajudar seus clientes a aprimorar seus processos de negócio. Eles passam a ser especialistas em modelos de negócio. O fato é que não dá para ter um resultado diferente trabalhando com as mesmas ferramentas. É preciso buscar novas possibilidades e não se contentar com o mesmo. É preciso mudar.

Conteúdo de autoria e responsabilidade da Jiva Gestão Empresarial.
Encontre mais materiais de apoio para gestão de processos em pequenas empresas. É grátis.

jQuery(function($){ $('.navegacaoMobile .box.visita').remove(); });

Gire seu smartphone para visualizar o site