A importância de manter o ponto de equilíbrio em harmonia com o fluxo de caixa da sua organização

 

Fonte: Shutterstock

Já falamos aqui anteriormente sobre a importância de compreender o que é gasto e o que é custo para, a partir destes dois conceitos, calcular o lucro da organização. Esse entendimento é que vai nos permitir controlar e planejar a produção, estabelecer o ponto de equilíbrio da operação, determinar as margens de contribuição e estabelecer o preço justo.

E neste artigo, vamos falar um pouco mais sobre dois conceitos da administração muito importantes: ponto de equilíbrio e fluxo de caixa. Mas antes de qualquer análise, é preciso entender do que estamos falando.

 

O ponto de equilíbrio nada mais é do que um indicador de segurança do negócio: ele mostra o quanto é necessário vender para que as receitas se igualem aos custos e despesas. Ele indica também em que momento, a partir das projeções de vendas do empreendedor, a empresa estará igualando suas receitas aos seus custos e despesas. Com isso, é eliminada a possibilidade de prejuízo na operação.

Geralmente, o ponto de equilíbrio é calculado sob a forma de percentual da receita projetada. Por exemplo, um ponto de equilíbrio de 65% para uma receita de R$ 100 mil anuais indica que a empresa terá eliminado as possibilidades de prejuízo quando tiver atingido o montante de R$ 65 mil em vendas, passando, a partir de então, a acumular lucro. A lógica do ponto de equilíbrio mostra que, quanto mais baixo for esse indicador, menos arriscado é o negócio.

Com o suporte de um bom sistema integrado de gestão empresarial, automatizando as rotinas do fluxo de caixa da empresa, é possível eliminar a possibilidade de erro humano, permitindo que o ponto de equilíbrio seja alcançado mais rapidamente.

E falando em fluxo de caixa, trata-se de um montante de capital que uma empresa utiliza como base para firmar novos investimentos. Por exemplo: sua empresa está para fechar a compra de um alto volume de matéria-prima que lhe trará um grande desconto. Nesse momento você precisará analisar o seu fluxo de caixa para ter certeza que conseguirá honrar com as dívidas assumidas. Somente se o fluxo de caixa estiver positivo em determinada data é que você será capaz de fechar esse negócio.

Aqui, o objetivo é para manter o ponto de equilíbrio em harmonia com o fluxo de caixa e os custos e gastos com a operação, para consolidar uma visão ampla sobre o negócio. Neste contexto, reforçamos a importância das empresas contarem com o suporte de um bom sistema de gestão empresarial que vai fornecer aos gestores informações e dados estatísticos sobre o status de processos de negócio da empresa. Então, não perca tempo e faça uma pesquisa de mercado sobre as soluções que melhor podem atender as demandas de gestão da sua empresa.

Marcos Santa Cecília é consultor da Jiva Gestão Empresarial, especializada em soluções de gestão empresarial para pequenas empresas, e que atua no modelo de franquias.

jQuery(function($){ $('.navegacaoMobile .box.visita').remove(); });

Gire seu smartphone para visualizar o site