6 dicas para tornar a gestão do negócio sua melhor aliada contra a crise

 

Fonte: Shutterstock

As crises econômicas continuam fazendo parte do cotidiano dos empresários brasileiros. Embora com menor frequência do que há 10 ou 20 anos, elas continuam batendo à nossa porta e, como sempre, suas maiores vítimas estão entre as micro e pequenas empresas.

Pela recorrência, é certo que as empresas deveriam estar melhor preparadas para os períodos de crise, mas não é o que acontece. Aqui voltamos a reforçar que um maior controle e uma gestão bem estruturada podem servir de defesa contra esses períodos de crise, quase como uma vacina.

E como a boa gestão pode ajudar? Algumas empresas trabalham fortemente nisso, investindo em sistemas de gestão integrados, adotando processos que tirem o máximo dessas ferramentas de gestão e fazendo revisões periódicas em seus planejamentos, controles financeiros, fluxos de caixa, demonstrativos de resultado, etc.

Com informações consistentes em mãos, fica mais fácil decidir para onde ir. E tão importantes quanto as informações sobre a empresa, são as informações sobre o mercado de atuação, que podem ser obtidas por meio de pesquisas formais ou informais e estudos que analisam o setor para diagnosticar seus comportamentos.

Trazer a gestão nas mãos pode evitar ações extremas, como a busca por recursos financeiros externos caros e demissões que acabam com o capital intelectual. E, claro, o rigor na gestão deve vir acompanhado de ações que mantenham a empresa em segurança.

Seguem algumas dicas:

1. Controle os seus custos: em momentos de crise o faturamento diminui, então os custos da empresa também devem diminuir.

2. Cuidado com investimentos: a maioria dos especialistas aconselha cuidado com investimentos nesta fase. O momento não é o ideal para expandir o espaço físico, a área de atuação da empresa, aumento da quantidade de colaboradores, aquisições empresas ou novas máquinas.

3. Seja eficiente: o princípio da eficiência é fazer o melhor com menos. Em momentos de crise esta máxima deve ser um lema, um mantra da empresa.

4. Qualidade no Atendimento: o cliente precisa ser valorizado. As empresas que dão especial atenção aos seus clientes serão as que menos sofrerão os efeitos da crise.

5. Foco na sua atividade: foque no negócio principal da empresa. Períodos de retração na economia não são os melhores momentos para isso. Se houver algum erro as consequências certamente serão desastrosas.

6. Equipe unida: o ideal é ser transparente com os colaboradores. Deixe claro que o momento é de crise e que todos precisam se mobilizar para superar.
Taís Gonçalves Castro é coordenadora nacional de vendas da Jiva Gestão Empresarial, especializada em soluções de gestão empresarial para pequenas empresas, e que atua no modelo de franquias.

jQuery(function($){ $('.navegacaoMobile .box.visita').remove(); });

Gire seu smartphone para visualizar o site