Os 4 erros mais comuns cometidos pelos pequenos empresários

Cuidar de uma pequena empresa é sempre um desafio para o empreendedor, que pode acabar cometendo alguns deslizes. Mas, por mais normais que sejam esses erros, eles devem ser observados e corrigidos, pois, se ignorados, podem trazer riscos aos negócios. De acordo com uma pesquisa do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), a cada 10 empresas, seis fecham as portas antes mesmo de completarem cinco anos. E é claro que você não quer sua empresa nessas estatísticas, certo?

Por isso, separamos uma lista contedo os quatro erros de gestão mais comuns cometidos por pequenos empresários, para que assim você os evite e mantenha seu negócio ativo e em crescimento.

  1. Não fazer controle de estoque

O estoque da pequena empresa precisa ser gerenciado com muita rigidez. Controlar a entrada e a saída de produtos é o que vai garantir o máximo de eficácia para o seu estoque, evitando dores de cabeça com possíveis diferenças na contagem.

Entre os principais erros do controle de estoque está a falta de registro de todas as operações realizadas, por exemplo: vendas, compras, devoluções, bonificações, perdas, trocas, entre outras operações devem ser todas registradas assim que acontecerem.

Erros de lançamento também podem acontecer por falhas de digitação. Então, é preciso estar atento a cada informação lançada para não comprometer o controle de estoque.

  1. Não fazer análise do fluxo de caixa

Assim como no controle de estoque, o fluxo de caixa também deve ser analisado constantemente. Isso possibilita identificar todas as entradas, saídas e saldo final em determinado período, permitindo realizar um planejamento financeiro adequado em função da disponibilidade ou não de recursos.

A análise do fluxo de caixa é, então, a maneira mais simples de entender se o seu negócio está com saldo positivo ou se está no vermelho. Ignorar essa análise é um erro comum, mas muito perigoso para qualquer negócio. Então, tome cuidado e não deixe de analisar o fluxo de caixa periodicamente.

  1. Usar finanças da empresa para contas pessoais

Outro erro comum entre pequenas empresas é misturar as finanças, usando dinheiro do negócio para contas pessoais. Isso acontece porque há empreendedores que ainda não conseguem distinguir a pessoa jurídica da pessoa física.

É por isso que é tão importante definir um pró-labore para cada um dos sócios – inclusive para você – e monitorar essa remuneração. Para facilitar a definição, pense em quanto você pagaria para um funcionário que fizesse as mesmas atividades, sem esquecer, é claro, de avaliar a situação financeira da empresa.

  1. Ignorar a necessidade do capital de giro

Não cometa o erro de não administrar corretamente o capital de giro. A pequena empresa precisa ter dinheiro para honrar com as despesas fixas, como o aluguel do imóvel comercial, pagamento de salário dos funcionários etc. É comum que os pequenos empresários contem com dinheiro em caixa, sem levar em consideração os pagamentos a prazo.

O fluxo de caixa é a ferramenta ideal para se antever a possíveis desequilíbrios financeiros e a possível necessidade de busca por capital de terceiros. Honrar com os compromissos financeiros da empresa é um fator essencial para garantir uma boa imagem com os fornecedores e clientes e, por isso, é importante estar atento a disponibilidade de capital de giro em caso de necessidade.

Agora que você já sabe quais são os erros mais comuns na gestão de pequenas empresas, pode evitar que eles afetem seu negócio. Que tal começar registrando todas as entradas e saídas do estoque? Temos aqui uma planilha que pode ajudar nessa tarefa.

Baixar planilha agora

jQuery(function($){ $('.navegacaoMobile .box.visita').remove(); });

Gire seu smartphone para visualizar o site