Gestão empresarial de pequenos negócios: o segredo revelado

01/out/2017 - JIVA GESTÃO EMPRESARIAL

Existe alguma fórmula secreta quando se trata de gestão empresarial e crescimento de empresas? Sim. Ela existe. Com anos de experiência atendendo pequenas empresas e lidando diariamente com empreendedores, nós conseguimos descobrir o que é necessário fazer como gestor para garantir uma empresa mais lucrativa e que se destaque no mercado.

Neste artigo, vamos revelar tudo o que aprendemos sobre crescimento de empresas e sua relação com a gestão empresarial nos mais de dez anos de experiência da Jiva:

Preparado?

Boa leitura!

A importância da maturidade de gestão empresarial

Antes de compreender o quanto é importante analisar esse índice, precisamos entender o que de fato significa o termo maturidade de gestão empresarial.

Em algum momento, você já se questionou acerca do quanto sua empresa é madura em termos de gestão? Muito provavelmente ainda não. Mas não se preocupe, essa é uma análise muito nova no mercado.

De qualquer forma, gostaríamos de te levar a uma reflexão: como você mediria a maturidade de gestão da sua empresa? O que você levaria em conta para compor essa métrica? Quais fatores acredita que podem determinar esse nível?

Certamente, você pode pensar sobre o imóvel onde sua empresa está, na sua infraestrutura, mas esse não é o caminho. De forma mais gerencial, você pode pensar sobre o software que usa ou na organização e clareza dos processos em sua empresa, mas ambos são frutos da maturidade e não sua raiz.

Mas então, o que representa a maturidade de gestão empresarial? Quais fatores a influenciam?

O nível de maturidade de gestão da empresa pode ser definido como o grau em que ela executa e aprimora seus processos. Quanto maior o grau de maturidade de gestão, mais a empresa consegue implantar efetivamente os conceitos de administração e gestão da organização, propiciando a tomada de decisões assertivas, acabando por favorecer o alcance do sucesso das estratégias organizacionais. Essa análise precisa ser feita levando em consideração três variáveis:

1. Pessoas

Na primeira etapa do diagnóstico, identificamos se você e sua equipe conhecem e aplicam as melhores práticas.

2. Processos

Aqui, avaliamos se os conceitos de gestão empresarial – como fluxo de caixa, giro de estoque, etc. – são conhecidos e utilizados rotineiramente pelas pessoas da sua empresa.

3. Tecnologia

Por fim, verificamos em qual nível de automação encontram-se os seus processos e se você tem utilizado a tecnologia à favor da sua gestão.

Chamamos essa abordagem de tripé da melhoria da gestão e conhecê-los é fundamental para entender a fórmula por trás do crescimento empresarial e do aumento da competitividade e lucratividade.
Mais importante do que conhecer os itens que compõem o tripé da melhoria da gestão, é saber como trabalhar com eles objetivando o crescimento da sua empresa.

Você já deve estar se perguntando como mensurar a maturidade de gestão da sua empresa. Esse é nosso primeiro passo junto a nossos clientes: realizar um diagnóstico de gestão, afinal nosso propósito é promover a evolução da gestão dos pequenos negócios.

O tripé da melhoria da gestão

1. Pessoas

Quando nos aprofundamos um pouco mais no entendimento sobre a maturidade de gestão empresarial, se torna ainda mais claro o papel das pessoas dentro das organizações. Assim, conseguimos também traduzir o nível de maturidade de gestão das empresas em uma fórmula, afinal tudo parte das pessoas.

Pense nas pessoas-chaves do seu negócio hoje. É a somatória da maturidade de gestão delas, ou seja, o quanto elas conhecem, executam e são capazes de aprimorar os processos e os sistemas utilizados em seu negócio, que sintetiza o nível de maturidade de gestão da sua empresa.

As pessoas são o que realmente faz diferença em cada negócio. Elas precisam conhecer as melhores práticas do mercado, bem como os conceitos de gestão empresarial e, ainda, os sistemas utilizados pela empresa. Só assim elas podem executar suas rotinas de maneira adequada e, mais do que isso, aperfeiçoá-las constantemente.

De nada adianta possuir conhecimento em gestão empresarial para definir processos com clareza e excelentes sistemas de gestão, sem que o seu pessoal consiga colocá-los em prática.

É responsabilidade sua enquanto gestor capacitar sua equipe para que ela domine as melhores práticas, os conceitos de gestão e os softwares utilizados. Investir na capacitação dos seus funcionários é fundamental para promover o crescimento da sua empresa.

Investir na capacitação de equipes aumenta o nível de produtividade dos seus funcionários, motiva seu pessoal, aumenta sua competitividade e ainda diminui seus gastos com afastamento de funcionários por conta de acidentes de trabalho, por exemplo, e por conta de erros em suas tarefas.
Atualmente, o que não falta são novos conhecimentos e mudanças. O que antes era considerado uma melhor prática, já pode estar obsoleto e superado por um novo modelo, mais simples e eficiente.

Por isso, manter-se atualizado quanto aos novos conhecimentos garante que a sua empresa não ficará para trás em relação à concorrência. Investir sempre em melhorias e aprimoramentos não só de equipamentos, mas também do seu pessoal, é uma excelente maneira de se destacar no mercado e de agregar mais qualidade aos seus serviços.

2. Processos

Já falamos neste artigo sobre a importância de se conhecer conceitos de administração para a gestão de sua empresa. Em termos gerais, gerenciar uma empresa envolve trabalhar com planejamento, organização, liderança e coordenação. Lembrando que:

  • Planejar: serve para projetar o futuro e, com isso, traçar estratégias de ação que sirvam para alcançar os objetivos da empresa.
  • Organizar: distribuir os recursos disponíveis dentro da empresa. A organização é o que possibilita a execução das tarefas que foram definidas na etapa de planejamento.
  • Comandar: essa função se relaciona à liderança e sua relação com a direção, motivação e orientação do pessoal.
  • Coordenar: trata-se de organizar a execução das tarefas de modo a concluir as atividades.

Para conseguir trabalhar com essas quatro orientações em sua empresa, você precisa conhecer processos administrativos e aplicá-los na rotina do seu negócio. Conhecer a definição e o processo do fluxo de caixa, do giro de estoque, capital de giro, controle de estoque e fechamento de caixa, por exemplo, é fundamental para manter sua empresa funcionando de maneira ordenada.

A capacitação de profissionais já pode te ajudar a otimizar e aumentar a qualidade desses processos internos. No entanto, é importante que você, enquanto gestor, os delimite, defina como e quando acontecerão e quem será responsável por realizá-los. Mantê-los padronizados e sistematizados colabora para que sua gestão seja ainda mais assertiva, bem como sua visão geral da empresa.

Quanto mais claros e definidos forem seus processos, mais agilidade e (principalmente) assertividade você terá dentro da empresa.

3. Tecnologia

Existe uma crença muito comum entre donos de pequenos negócios que afirma que investir em inovação e tecnologia é uma tarefa apenas de grandes empresas. Mas isso é errado e, o pior, perigoso.
Investir em inovação deveria ser uma premissa básica de qualquer empresa.

Afinal, todas as empresas têm um objetivo em comum: crescer. E crescimento requer pessoas capacitadas, processos claros e bem definidos e o uso da tecnologia a favor da sua gestão empresarial.

Mas o que quer dizer usar a tecnologia a seu favor?

Se apoiar na tecnologia para otimizar sua gestão empresarial, é saber se aproveitar do melhor que o mercado oferece em soluções de apoio à gestão para sua empresa.

Os ERPs, sistemas integrados de gestão, têm revolucionado a maneira como as empresas são geridas. Esses sistemas integram todas as informações da sua empresa em um único lugar. Isso otimiza a relação entre os setores do seu negócio e automatiza processos que, sem o uso de ERPs, podem ser demorados – como a emissão de notas fiscais e a conferência das guias de recolhimento de tributos.

E, ao contrário do que se pensa, pequenas empresas devem investir em um sistema integrado de gestão. Preço, nesse caso, não é desculpa. Existem soluções no mercado, como a da Jiva, que são pensadas exclusivamente para apoiar os pequenos negócios.

Investir em um ERP e capacitar sua equipe para utilizá-lo tem retorno certo, não só financeiro, mas também de qualidade.

O que o tripé da melhoria da gestão pode fazer por sua empresa?

Pessoas capacitadas, processos bem definidos e o uso de uma solução ERP aderente ao seu negócio com certeza trarão muitos benefícios para sua empresa: mais segurança, agilidade e, principalmente, mais resultados.

Mais segurança porque uma equipe capacitada, que segue processos claros e bem definidos com o apoio da tecnologia, sabe exatamente o que está fazendo e tem chances pequenas de errar em sua rotina.

Mais agilidade porque a automação de processos é um grande diferencial na rotina diária de tarefas administrativas, como fluxo de caixa, fechamento de caixa, cálculo de comissão de vendas. Com o uso de ERP, todas essas tarefas podem ser feitas em poucos cliques.

E, por fim, mais resultados porque agilidade, segurança e qualidade só têm a contribuir com sua empresa. Investir no tripé da melhoria da gestão empresarial é o melhor caminho para garantir crescimento seguro para sua empresa e otimização da produtividade e resultados da sua equipe.

O investimento nesse tripé é um grande aliado para fazer com que sua empresa se destaque em relação à concorrência. Atualmente, os modelos de gestão empresarial estão sempre se desenvolvendo e mudando. Por isso, aquelas que não investem em capacitação do pessoal, otimização dos processos e tecnologia acabam por ficar para trás.

A fórmula secreta da gestão empresarial

Graças aos mais de dez anos da Jiva no mercado, temos muita convicção de afirmar que a fórmula secreta da gestão empresarial é o investimento contínuo em pessoas, processos e inovação.

Esse investimento deve fazer parte do planejamento da empresa. Afinal, um líder que está sempre focado em desenvolvimento, inspira sua equipe a fazer o mesmo.

Busque sempre aprimorar seus conhecimentos sobre gestão de pessoas, capacitação de equipes, processos administrativos e tecnologias de apoio à gestão empresarial. Você sempre terá retorno de investimento garantido ao investir no tripé da melhoria de gestão.

Os melhores líderes agem capacitando, delegando e empoderando – sempre no gerúndio, porque é um processo gradativo e contínuo. E suas empresas ganham destaque por isso.

Conclusão

Agora que você já conhece a fórmula secreta para uma melhor gestão empresarial, aproveite para começar a investir no tripé da maestria da gestão em sua empresa. Conheça o jeito Jiva de trabalhar e dê um passo importante para o crescimento do seu negócio.

Ir para artigo: Jiva: mais que um ERP, uma parceira de pequenos negócios

Gire seu smartphone para visualizar o site