3 pontos de controle fundamentais para atacado-distribuidor

14/jul/2017 - JIVA GESTÃO EMPRESARIAL

Suas operações funcionam bem, mas você não tem pontos de controle definidos para supervisioná-las? Então, é melhor repensar se elas estão realmente fluindo como deveriam. Um dos principais erros de pequenos empresários é não possuir pontos de controle em seus processos operacionais e essa falta de supervisão ocasiona prejuízos, porque não é possível mensurar a efetividade das operações.

No caso do segmento atacado-distribuidor, uma das operações que mais gera erros e dores de cabeça para os empresários é a distribuição. Muitos dos problemas que aparecem nessa operação podem ser contornados com a aplicação correta de pontos de controle. Nesse post, separamos 3 pontos de controle que são fundamentais para o bom funcionamento de qualquer atacado-distribuidor. Veja a seguir:

1. Controle de estoque

O estoque é um dos setores que mais necessita de supervisão. Afinal, é preciso sempre saber quais produtos estão disponíveis no estoque e quais precisam de reposição. A falta dessas informações pode atrapalhar as vendas e a relação com os clientes. Por exemplo, um vendedor que não possui dados para conferência pode realizar a venda de produtos que não estejam disponíveis em estoque.

Além disso, o controle de estoque permite que você consiga planejar suas compras com antecedência (o que te dá poder de negociação junto aos fornecedores), saber quais produtos estão parados no estoque e, assim, evitar possíveis perdas através de uma promoção, por exemplo.

Outro benefício do controle de estoque é o reconhecimento facilitado dos produtos que tiveram aumento no seu giro e, consequentemente, precisam ser comprados em maior quantidade. Esse dado permite que você reduza o custo de frete e negocie com mais poder com seus fornecedores.

2. Acompanhamento de pedidos e entregas

A supervisão de pedidos e entregas é uma das chaves para o sucesso dos atacados-distribuidores. Afinal, atrasos e perdas de mercadorias perecíveis, por exemplo, não só geram prejuízos financeiros, como também prejudicam a imagem da sua empresa no mercado.

Para contornar esses problemas, é preciso manter atualizado constantemente o andamento da entrega, possuir uma equipe que consiga otimizar rotas, sempre buscando por rotas mais ágeis e econômicas e, principalmente, ter consciência da capacidade de sua frota, para não prometer mais do que consegue cumprir.

3. Análise da frota

A frota pode ser um grande problema caso não haja controle. É preciso saber se a sua frota atual consegue transportar o fluxo de entregas em tempo hábil, qual é o custo de manutenção e das horas que os caminhões ficam parados no mês para reparos e, assim, avaliar se esse custo é mais viável do que a aquisição de novos veículos. E lembre-se: antes de adquirir novos veículos, coloque na calculadora os gastos com combustível, manutenção e contratação de novos motoristas.

A análise da situação da frota permite que você avalie a necessidade de novos caminhões, mas, principalmente, que você tenha visão geral de suas rotas e, assim, otimize os processos de entrega, unificando os pedidos em uma mesma saída, por exemplo.

Utilizando esses pontos de controle em seu negócio, você já vai perceber melhorias na sua lucratividade, mais agilidade em seus processos e o quanto a organização e a sistematização de rotinas administrativas podem ser as principais aliadas para a evolução da sua gestão e a satisfação dos seus clientes com a pontualidade das entregas.

Ah, e para te ajudar a começar a organizar pontos de controle, recomendamos a leitura deste guia. Nele, trazemos tudo o que você precisa saber para organizar o estoque da sua empresa e garantir fluidez nos processos que dependem dele.

Baixar guia agora: “O Guia Definitivo do Controle de Estoque para Pequenos Negócios”

Gire seu smartphone para visualizar o site